EMPREGOS

Video

CUITEGI

FOTOS


A votação na Câmara de Vereadores das contas de 2014 do ex-prefeito de Mamanguape, Eduardo Carneiro, aprovadas por unanimidade em sessão realizada nesta quinta-feira (9), ainda repercute na imprensa.
No dia seguinte à votação, o experiente jornalista Ademilson José, no programa “O Povo no Rádio”, da Rádio Comunitária Litoral Norte FM, colocou em suspeição a unanimidade dada pelos parlamentares na votação e lamentou que tenha sido feito a toque de caixa e disse ter lhe causado estranheza a pressa na votação.
“Falei para Adelson Rodrigues que toda unanimidade é burra. Mas independentemente da unanimidade, causou-me uma certa estranheza porque às vezes pra votar alguma coisa até mais importante, do interesse do município, é um moído conhecido e leva-se semanas, meses. Mas de repente a votação das contas do ex-prefeito acontece, de certa forma, rapidinho”, comentou o profissional de imprensa.
De acordo com Ademilson, houve mobilização de grupo político interessado na aprovação das contas de Eduardo e considerou com a votação foi fruto do distanciamento da classe política com os sentimentos da sociedade.
“Quando há mobilização de algum grupo que mexe com os interesses dos vereadores eles são rapidinhos, trabalham agilizados. Mas quando é uma coisa do interesse do povo e a mobilização conta somente com o zé ninguém, aí o bicho pega, se demora. É triste. É mais um a gente tem a lamentar e está consolidado no país que é um completo distanciamento da classe política com os sentimentos populares”, concluiu o jornalista.
3
0 Comentários

Postar um comentário